segunda-feira, agosto 16, 2004

O Medley das Pitas & a música na actualidade


Nota:
Este post não pretende ofender ninguém, trata-se apenas de uma simples e inofensiva paródia. Se o caro leitor é facilmente impressionável, é favor não ler mais daqui para a frente.


O Medley das Pitas. O que é um medley ? , perguntam alguns de vocês, os mais ignorantes.

medley: a mixture of different items, especially tunes put together to form a longer piece of music:a medley of popular tunes.

Agora que estão mais esclarecidos passo ao assunto em si.

São ou não adoráveis aquelas músicas lamechas que algumas bandas criam , insaciávelmente seguidas de perto por raparigas dos 14 aos 20 e muitos anos ? Achei engraçado fazer-vos reparar na trilogia de músicas que ultimamente conquistou o coração das menos sábias. Que músicas são ? Começamos com o tema "Iris" dos Goo Goo Dolls , célebre por entrar na banda sonora do filme "A Cidade Dos Anjos", com Nicolas Cage e Meg Ryan nos principais papéis. Este tema acabou por se tornar num hino às betas, bem como ao resto do povo , em particular quando passou também a servir de música background a um qualquer casal piroso do Big Brother.

O segundo tema ( e o mais irritante de todos também ) , chama-se "Gabriel" e pertence aos britânicos Lamb, uma banda que tinha o meu respeito devido os seus primeiros álbuns, sendo "Fear of Fours" um trabalho notável, apesar de eu não ser, confesso, o maior fã de Trip-Hop.. e em relação ao mesmo, voltaremos a falar mais tarde. Com o lançamento deste single daquele que julgo ser o seu terceiro álbum, os Lamb conseguiram deitar por terra o seu belo trabalho, talvez sem intenção. E as pitas voltaram a sonhar com o tema "Gabriel".

Por fim, chega-nos no ano passado o segundo álbum de originais dos norte-americanos Evanescence, que os lançou para o estrelato, chamado "Fallen." E deste álbum teria que sair mais um tema, o último desta trilogia, que consegue ser quase tão mau e irritante como o seu antecessor. O tema é, claro está, "My Immortal" , um tema que já existia no primeiro álbum da banda ( Origin ).

Agora que terminei a trilogia, passo a dar a minha humilide opinião em relação a dois pontos: Tinha falado no Trip-Hop e aproveito para falar no facto de o povo português, de um modo geral, não ser sem dúvida apreciador de rock e guitarras. Isto, particularmente nos festivais de Verão. É curioso notar que os festivais apostam cada vez menos no pop ou no rock standart com guitarras e cada vez mais na música electrónica e na dance music. De guitarras, pouco se ouve, só as bandas Reggae. Ou seja, nos nossos festivais de Verão, a grande maioria, já nem vai pelas bandas nem pela música, o que eu compreendo e respeito. ( Mas se for apenas pelo convívio... será necessário dar 11 contos quando nem se tem interesse em se ver tais bandas ? Ir acampar para outro sítio também é viável, e gasta-se menos dinheiro, já que as bandas não interessam ). Por outro lado, a outra grande fatia apenas vai aos festivais para ver bandas electrónicas ou as novas tendências Reggae. Atenção, isto não constitui nenhuma crítica, é apenas constatar o facto de que nos festivais não se gosta de rock 'n' roll nem pouco mais ou menos. Em suma, os Portishead mudaram a mentalidade tuga.

Por fim, o mais grave, e aqui sim, faço uma dura crítica, não às pessoas mas aos media em particular. Meus caros, apareceu a onda Nu-Metal de deu-se a crer às pessoas que aquilo é que era Rock, ou que aquilo é que era Metal. Com o Pop-Teen-punk que integra bandas como os Blink 182 e os Sum 41, ou até mesmo os Good Charlotte ( ou ainda mais escandaloso, artistas como Pink e Avril Lavigne ) deu-se a crer que estas bandas representavam o punk, algo já extinto à mais de 20 anos, e que nunca se baseou em festas de MTV, mas sim em revoltas sociais , em particular em Inglaterra.

Mas ainda mais cómico , é o facto de bandas como os Him, Linkin Park ou Evanescence terem dado a crer à miudagem que são de facto bandas "Góticas". Ora caros jornalistas, cara MTV... e que aconteceu às bandas como os Bauhaus, The Mission, London After Midnight, Joy Division.. ? De onde tiraram vocês a ideia de que gótico é o facto de os elementos da banda passarem risco preto nos olhos, vestirem roupa preta e calçarem Doc Marten ? Isso é fácil, até eu sei fazer isso ! É certo que um gótico tem esta forma de vestir, mas é mais que isso. Gótico é uma filosofia de vida, uma forma de se estar, de pensar, de ver o mundo. Gostariam de saber mais ? Informem-se, cultivem-se ! Não se deixem enganar pelas bandas da moda, inocentes raparigas !

É tudo por agora. É possível que existam alguns erros que não me dei ao trabalho de corrigir, porque não me dei ao trabalho de dar uma vista de olhos antes de fazer publish.

Abraço grande.

2 Comments:

Blogger The great white leader said...

Camarada, parabéns por mais um post muito bem escrito, e que reflecte um bocado a tendêncai actual do público musical português de hoje. De facto, desde o mítico concerto dos Portishead no sudoeste que a tendencia dos organizadores de festivais é virarem-se para uma onda mais electrónica, seja ela mais a dar para o trip-hop (e descendentes9, seja a dar para a partes mais dançáveis. Ainda assim, há esperança para o mundo da guitarra (expressão algo saloia, é certo), pois além das bandas com mesa de misutra no palco, também temos os promotores a apostar nas bandas do "rock revival" que se vive agora, como os BRMC, os Datsuns ou os Franz Ferdinand. Junte-se a isso o respeito que guardam a dinossauros como Kraftwerk ou os Motorhead (sim, eu sei que são de áreas distintas). Neste caso, espero que voltem a trazer o Neil Young a Portugal...
No que diz respeito à trilogia das pitas, tudo o que posso dizer é que há certos estratos da populaça que nunca irá desenvolver um gosto e uma cultura musical que se aproveite, indo na corrente da primeira "cathy tune" que apareça na RFM e na Rádio Comercial...

P.S.- Se os Evanescência são góticos, então Santana Lopes é uma pessoa séria...

18 de agosto de 2004 às 19:00  
Anonymous Anónimo said...

Pois e assim como dizia o jello biafra "mtv get off the air " isto nos principios dos anos 80 ja devia ser muito askeroso e verdade concordo . Bem ate tenho respeito as pessoas k ouvem isso(coitadas deus e misericordioso) mas nunca ninguém diz a minha frente linkin park & merda companhia e bom..porque primeiro estão a dizer asneira , segundo estão a mentir,terceiro não fazem ideia k estão a falar e não percebem nada de música, quarto e último esá na moda e aparece na tv.A imprensa transforma a opinião das pessoas desde dos primórdios da sua existência (a gente estudou isso ) as pessoas cada vez mais alienadas e sem gosto próprio isso nota-se por vezes na falta personalidade das pessoas nem sempre mas muitas vezes...mas o k e se há de fazer controlar a tv os jornais...a música das pitas reflecte-se no cinema nas séries da tv na roupa tudo...o k é k se há de fazer

18 de agosto de 2004 às 22:34  

Enviar um comentário

<< Home